© 2019 Todos o Direitos Reservados ao Instituto Lua Nova.

R. Viviane Vieira Pedreira, nr - 20-2 - Praia de Ipitanga, Lauro de Freitas - BA, 42700-000

Telefone: (71) 98806-0907

Desenvolvido por Agência maissucesso

Search
  • Márcia de Andrade Macêdo

AULA DANÇA CLÁSSICA INDIANA

Updated: 5 days ago


Aulas de Dança clássica Indiana. 💃 Professora Ananda Govinda

Venha fazer parte desta linda Dança milenar sagrada


⚜Local: @institutoluanova Lauro de Freitas - Praia de Ipitanga.


Informações: 71- 99116 - 9374 (profa. Ananda Govinda)

Os Deuses criaram a dança como um instrumento para entretenimento. Mais tarde, com o propósito de agradar os Deuses, os seres humanos passaram a representar as histórias e as glórias dos Deuses. Deste modo começou o ciclo de celebração manifestada no alegre abandono do movimento e da música.


Nosso Instituto abriu as portas para as danças e movimentos ancestrais, desde sua inauguração durante dois anos abrindo turmas, realizando aulas públicas e experimentais, buscamos incluir uma rotina de dança, movimento que cuidasse do corpo físico e principalmente dos outros corpos sutis, propiciando cura em outros níveis. Finalmente em 2016, foi possível acrescentar à rotina da agenda de atividades fixas todas elas.


Isso só foi possível porque iniciamos parcerias com profissionais que desejassem, através desta arte/cultura milenar, o mesmo efeito no outro que o Instituto Lua Nova pretendia. Abrimos turmas para Dança do Ventre, Dança Indiana, Dança Circulares e Hatha Yoga. A esse grupo de atividades nominamos de Grupo de Dança e Movimento.


A seguir trago para vocês um pouco da história de cada uma das danças, benefícios e seus efeitos na humanidade, a partir de busca realizada na web de sites


Desfrutem conosco do prazer de dançar, mexer o corpo em movimentos rítmicos e/ou meditativos, exercícios de equilíbrio e entenda a abertura espiritual que estas artes nós trazem.


Namastê, Márcia de Andrade Macêdo

DANÇA CLÁSSICA INDIANA

O domínio colonial da Índia levou ao lento desaparecimento da dança clássica, a qual, quando o País ganhou sua independência foi revivida. O espírito de rejuvenescimento tem ajudado a Dança Clássica Indiana a atingir um importante lugar no mundo cultural.


A dança mais popular da Índia é a Bharathanatyam. É uma dança clássica tradicional, onde os dançarinos fazem lindos e suaves movimentos e poses. As letras deste tipo musical falam das grandes realizações de deuses e heróis da mitologia. Esta dança surgiu há mais de 5 mil anos no sul da Índia e influenciou outros estilos de dança em várias regiões da Índia e do continente asiático.


A dança clássica indiana sofreu uma série de mudanças ao longo dos séculos. Originária da cultura hindu, e totalmente ligada à espiritualidade, hoje em dia é possível ver a dança indiana moderna como uma união de várias influências.


A dança indiana é uma ótima pedida para aqueles que desejam trabalhar não só o corpo, mas também as emoções. Além disso, a modalidade oriental desenvolve a graciosidade e estimula a concentração, além de encantar quem a assiste. Aperfeiçoada ao longo dos anos, a prática milenar mantém e divulga a cultura hindu pelo mundo, constituindo-se numa verdadeira filosofia de vida, a fim de integrar o corpo, a mente e o espírito, com ensinamentos baseados na verdade universal.


A dança indiana, inicialmente, foi criada não só para entreter, mas também para educar o povo, contando a história dos deuses, em meio à muita música, movimentos ágeis e precisos, complementados por expressões fortes, além do visual colorido na maquiagem e nas vestes. Segundo escrituras milenares, a dança foi inventada pelo deus Brahma, o senhor da criação, que retirou cada componente dos livros sagrados hindus, os Vedas: a música do Sama Veda; a poesia e a prosa, do Rig Veda; o gestual e a maquiagem, Yajur Veda e a representação dramática, do Atharva Veda. Sendo assim, a dança é considerada pelos orientais como sendo perfeita.


Variando de acordo com os costumes de cada região, a dança clássica indiana se divide em sete estilos: bharathanatyam, kathak, odissi, manipuri, kathakali, mohiniyattam e kuchipudi.

Por ser muito completa, ela exige um tempo grande de aprendizagem, mas vale a pena experimentar, pois são muitos os seus benefícios. Por ser uma atividade aeróbia, a dança indiana favorece o funcionamento do coração e aumenta a capacidade pulmonar, bem como exige uma postura correta, ajudando a alinhar a coluna e, assim, trazendo equilíbrio à estrutura óssea. Isso no campo físico. No emocional e mental, aprende-se muito sobre os sentimentos, possibilitando que se identifique sua origem e saiba como controlá-los, através do pensamento e da respiração. A concentração também é outro elemento indispensável nessa arte, revelando-se como grande educadora da mente. E uma de suas principais lições é o de vivenciar o presente. Mas não de forma superficial, mas sim, com toda observação e calma, sem ficar remoendo o passado e nem pensando no que pode vir a acontecer no futuro. Por isso, a dança é ótima para trabalhar a ansiedade que, em alguns, é quase que constante.

Principal fonte: Mundo da Dança - www.mundodadanca.art.br

3 views
whats.png